Estrutura

Conheça o Day Hospital e toda sua infraestrutura para o atendimento cirúrgico nas áreas médicas, odontológicas e estéticas. Leitos confortáveis, os mais modernos centros cirúrgicos e equipamentos de última geração garantem o sucesso do seu tratamento.

Achamos prudente o seu conhecimento de um pouco da nossa história que se segue, para uma adequada apreciação.

Desde de 1989 os profissionais que compunham CEDDA vieram se desenvolvendo, e se integrando a multidisciplinaridade exigida pela área de atuação para a formação de profissionais e atendimento a pacientes. Criamos estrutura própria adequada a uma real multidisciplinaridade e a formação profissional, respeitada na atualidade internacionalmente como observou se em relatos de profissionais de diversas áreas que aqui estiveram descrevendo-se impressionados com o trabalho aqui realizado bem como com a estrutura.

Além de profissionais das diversas áreas especializadas da Odontologia que aqui se integram para a formação e atendimento, também com o mesmo objetivo integram-se no CEDDA profissionais das áreas Médicas, Fisioterápicas e Fonoaudiológicas.

Recebemos aqui diversos profissionais Nacionais e Internacionais durante todo este período para intercâmbio de informações.

Formamos em cursos, centenas de alunos nas áreas das Desordens Cérvico Crânio Mandibulares, atualmente denominada Desordens Crânio Mandibulares e Dores Orofaciais e Cirurgia.

Fomos responsáveis pelo corpo básico do programa aprovado na Segunda ANEO em Manaus.

Fundamos a ABD – Associação Brasileira de Disfunção em 1997, com cede no próprio CEDDA, sendo que nos anos consecutivos, 1998, 1999, 2000, 2001, 2002 e 2003 realizamos o primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto e sexto Congresso Internacional da ABD, todos apoiados desenvolvidos no ambiente do CEDDA, integrando um altíssimo nível profissional como se pode observar em nossa grade de cursos. Estamos as margens do Sétimo Congresso Internacional da ABD.

Registramos o desenvolvimento de pesquisas na CAPES e FAPESP, desenvolvemos convênio com ICB (Instituto de Ciências Biomédicas) da USP-SP para o ensino na área em nível de especialização na área, parcerias em pesquisas com o INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) e o CTA (Centro Técnico Aeroespacial) em desenvolvimento de pesquisas e teses em nível de Mestrado e Doutorado com o IPEN (Instituto de Pesquisas Nucleares) no apoio de pesquisas em mesmo nível. Diversos trabalhos foram por nós desenvolvidos e apresentados em congressos nacionais e internacionais sob a forma de paineis e expositivas.

Temos uma completa estrutura clínica e profissional de atendimento aos pacientes com síndrome dolorosas na região de cabeça e pescoço.

Temos mais de 200 ex-alunos formados na área.

Temos um cadastro de mais de sete mil casos na área atendidos no CEDDA.

 

HISTÓRICO CEDDA / ABD, uma noção geral

Por ocasião da visita, ao Brasil, do Prof. Dr. Peter K. Thomas, na década de 60, a classe odontológica brasileira foi apresentada a trabalhos e estudos a respeito de Oclusão Dental. Esta visita foi seguida por um intenso desenvolvimento de equipamentos e materiais que reproduziam o engrenamento dental e a dinâmica maxilo mandibular. Surgiam então no Brasil os primeiros estudos, das Disfunções dos Órgãos Dentais ou Oclusão Dental e das Disfunções das Articulações Temporo Mandibulares, que culminaram na área atual, de maior abrangência denominada por muitos que nela atuam de DCCM (Desordens Cérvico Crânio Mandibulares), recentemente aprovada enquanto especialidade odontológica por ocasião da II ANEO.

Esta área passou a ser vista com maior seriedade em nosso país na década de 80 através de trabalhos como os do Prof. Dr. Rui Brunetti da Fonseca, profundo incentivador de estudos a ela relacionados.

Em 1989, formou-se na Universidade de Taubaté, através dos muitos Profissionais Docentes que atuam no desenvolver deste programa, um posto de atendimento a população carente da região do Vale do Paraíba denominado Grupo de Diagnóstico e Tratamento das Desordens Cérvico Crânio Mandibular do CEDDA - UT, além de módulos de formação acadêmica opcional na área, ambos coordenados pelo Prof. Dr. Libório José Faria Jr., surgindo assim o embrião clínico do CEDDA.

Em 1991 este grupo de atuação cientifico – clínico já se encontrava estatutariamente registrado vinculado ao Núcleo de Docentes em Prótese e Materiais Dentários da UNITAU.

O mesmo grupo instalou-se na cidade de São José dos Campos em 1992, desenvolvendo um Centro de Diagnóstico e Laboratório do CEDDA - SJC, prestando serviços a toda comunidade Vale Paraibana.

Em 1993 teve início uma série de cursos e conferências para a formação profissional sobre patologias que acometiam o Sistema Estomatognático, e seus respectivos tratamentos, proferidos por Docentes, Cientistas Internacionais provenientes da Universidade de Michigam / USA - Prof. Dr. C. Stohler; da Universidade da Califórnia / USA - Prof. Dr. A. Pullinger; da Universidade da Geórgia / USA - Prof.Dr.G.S. Cummings; da Universidade de Okayama / Japão - Prof. Dr. K. Nishjima e da Universidade de Freiburg / Alemanha - Prof.Dr. G. Krekeler. Estes cursos foram suportados pela equipe do CEDDA - SJC & UT, fundado e liderado pelo Prof. Dr. Libório José Faria Jr., e até então composta por um grupo de Docentes interessados em se aprofundar no assunto, que diversas vezes indo ao encontro destes profissionais em suas origens, ou traziam-nos para o Brasil para palestras e conferências.

No mesmo ano o CEDDA - SJC foi instalado em outra sede própria com uma completa clínica para atendimento e cursos de pós-graduação registrada e aprovada pelo CRO já com um completo programa, atividades no Ensino Universitário e Extensão Universitária como na pesquisa. Os referidos cursos foram resultados da seqüência clínica de atendimentos e pesquisas a população carente executada tanto no CEDDA - SJC quanto no CEDDA - UT os quais geraram extenso material didático clínico, possibilitando assim a formação de profissionais ao nível de atualização.

Os cursos no assunto foram ministrados pela equipe do CEDDA, em diversas regiões do país.

Paralelamente, ainda em 1993 teve início uma série de cursos e conferências sobre materiais de uso odontológico proferidas por cientistas alemães provenientes da Universidade de Freiburg / Alemanha. Estes cursos eram sustentados pelo SENAC do Estado de São Paulo e foram ministrados em várias cidades. Quando este curso foi instalado na cidade de São José dos Campos, o Prof. Dr. Bruno König Jr. entrou em contato com o CEDDA onde iniciou-se cursos sobre implantes de materiais biocompatíveis, extremamente importante na reabilitação dos pacientes acometidos por Disfunções do Sistema Estomatognático.

Os pesquisadores da Alemanha compreendiam os Profs. Drs. Ralph Taatz de Munique, Sibele Comério Kappert, Heinz Heinrich Kappert e Tilmann Johannes Beck de Freiburg. O curso foi se especializando na pesquisa de implantes odontológicos desenvolvendo-se tanto nestas áreas específicas quanto na multidisciplinaridade. Teve início então a instalação de cursos sobre Implantodontia no CEDDA em São José dos Campos.

O mesmo aconteceu com a Ortodontia, não menos importante bem como em diversas outras áreas especializadas da Odontologia.

Diferentes cursos de atualização e especialização estão sendo instalados no CEDDA e na USP. Um curso de especialização em Implantodontia já foi inteiramente desenvolvido no CTA de São José dos Campos, de 1997 a 1999, com aprovação do Conselho Federal de Odontologia. Nestes cursos promoveu-se atendimento a pacientes menos afortunados financeiramente, com mais de 400 atendimentos já concluídos.

Em 1995, na cidade do Rio de Janeiro esta equipe se instalou ministrando curso de pós-graduação em clínica privada com carga horária de 280 hs / aula, e em 1996 em clínica própria na cidade de Petrópolis, passando então a ministrar cursos sobre as Desordens Cérvico Crânio Mandibulares, mais aprofundados com cargas horárias de 320 hs / aula acrescida de 60 hs / estudo e pesquisa, não mais somente no ambiente da Universidade de Taubaté, mas principalmente em uma clínica totalmente desenvolvida e estruturada para tanto. Atualmente além dos cursos de pós-graduação no nível de atualização o CEDDA ministra cursos de especialização em diversas áreas como a Desordens Cérvico Crânio Mandibulares e Cirurgia em parceria com Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo.

Em 1996 foi submetido à apreciação da FAPESP um projeto temático, aprovado em 1999 para a pesquisa com cerâmicas a serem enxertadas em tecido ósseo, seguindo nossos padrões de controle e procedimentos técnico-cirúrgicos. Este projeto sendo temático abrange outras instituições. O IPEN, instalado na USP produz as cerâmicas e testa sua citotoxicidade in vitro. Estão sendo pesquisadas 8 cerâmicas diferentes. A Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da USP participa com o controle dos animais em biotério e nos atos cirúrgicos, o Departamento de Anatomia no preparo do material obtido após cirurgias e cicatrização, para a microscopia de luz, fluorescência e eletrônica de varredura e o CEDDA desenvolve o processamento dos dados obtidos para a clínica.

Atualmente o Prof. Dr. Bruno König Júnior está com quatro pós-graduandos, nível doutorado e dois, nível pós-doutorado. Estão aguardando matrícula seis alunos que terminaram o mestrado, mas que precisam preencher os pré-requisitos para ingresso no nível doutorado. Este grupo de alunos enfoca diferentes situações a serem pesquisadas, relacionadas com biocompatibilidade e osteointegração.  Além do Prof. Dr. Libório José Faria Júnior em nível pós-doutorado, a maioria dos pós-graduandos está direta ou indiretamente envolvida com o CEDDA.

O CEDDA - SJC ficou reconhecido como uma das maiores e mais importante clínica na área das DCCM do mundo.

Em razão da multidisciplinariedade tanto no diagnóstico quanto no Tratamento das Desordens Cérvico Crânio Mandibulares, profissionais pesquisadores extremamente qualificados, das mais diversas áreas integraram-se e, envolveram-se como, por exemplo:

- O Prof. Dr. Carlos Alberto Jambeiro da Rocha, Docente Titular da UNITAU, envolvido com a reabilitação oral final dos referidos pacientes, portadores das Desordens Crânio Mandibulares, incentivador e membro do grupo desde 1990.

- O Prof. Dr. Bruno König Jr., Professor Titular da Universidade de São Paulo e o Prof. Dr. Tilmann Johannes Beck da Universidade de Freibürg / Alemanha, que se interessaram pelas instalações do CEDDA e desde então, convênios e parcerias para o ensino e pesquisa foram desenvolvidos entre o CEDDA e o ICB-USP/SP com a intenção de formação profissional, como no curso de Especialização em Anatomia Clínica Aplicada ao Tratamento das Desordens Cérvico Crânio Mandibulares do ICB-USP/SP e CEDDA, o primeiro integra a equipe desde 1993, e o segundo, da mesma época, atualmente atua como ponte científica na Alemanha.

- O Prof. Dr. Rubens Corrêa Araújo da Universidade da Cidade de São Paulo e o Prof. Dr. Gordon Seagrave Cummings da Geórgia State University, ambos fisioterapeutas, também vieram a integrar a equipe do CEDDA em 1993, criando um importante envolvimento de profissionais da área fisioterápica, com o tratamento das Desordens Cérvico Crânio Mandibulares; o primeiro integra interinamente a equipe do CEDDA e o segundo atua como ponte científica com os Estados Unidos da América mais especificamente com a Universidade do Geórgia State sendo também profissional freqüente em nossos congressos científicos anuais.

- O Prof. MC. Ricardo Marin Rodrigues, ex-docente da disciplina de prótese na UNITAU, mestre em Odontologia, subárea Periodontia, Ex-Presidente da Associação Brasileira de Disfunção (ABD), é integrante do corpo docente e coordenador clínico dos cursos, em nível de especialização e atualização ministrado pela equipe CEDDA.

- A medicina funcional e estética, fonoaudiologia, acumpuntura e outras áreas de igual importância vieram a participar da equipe de docentes do CEDDA a partir de 1998 e também se integrando à equipe, desenvolveram a intimidade de sua área de atuação, como muitos outros profissionais, com as já referidas DCCM.

Para incrementação dos diagnósticos, foram firmados convênios com institutos de diagnóstico por imagem, que também promovem redução de seus custos para atendimento de pacientes carentes ou menos afortunados financeiramente, atendidos em nossos cursos de pós-graduação (cerca de 400 atendimentos por mês).

O curso de Desordens Cérvico Crânio Mandibulares do CEDDA teve uma clara incrementação do potencial de diagnóstico e tratamento como também da própria equipe.

Ao longo desses anos, o CEDDA foi se especializando na pesquisa e tratamentos médico, odontológico, fisioterápico e fonoaudiológico de pacientes acometidos pelas DCCM, sediando congressos de altíssimo nível cientifico, considerados atualmente pela classe odontológica como o congraçamento cientifico -profissional mais importante do Vale do Paraíba e Litoral Norte, amplamente apoiado pela iniciativa privada, entidades e associações, este fato se deve a fundação da Associação Brasileira de Disfunção (ABD) em 1997, cuja sede se desenvolveu no próprio CEDDA por obvias características de integração profissional e estrutura.

Sob a coordenação do Prof. Dr. Libório José Faria Jr e Dr. MC. Ricardo Marin Rodrigues, foram formados mais de 150 alunos pós-graduandos em nível de atualização na área das Desordens Cérvico Crânio Mandibulares sendo alguns destes no CEDDA - Petrópolis, que a partir de 1997 tiveram a regimentação e certificação emitida pela Associação Brasileira de Disfunção.

Sob a coordenação do Dr. Bruno König Júnior, Dr. Libório José Faria Junior e Dr. Ricardo Marin Rodrigues já aqui se formaram mais de 50 alunos na área de Implantodontia tanto em nível de atualização quanto na especialização.

Fomos também responsável pelo CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM ANATOMIA CLÍNICA APLICADA ÀS Desordens Cévico Crânio Mandibulares do Departamento de Anatomia do USP /CEDDA.

Diversas pesquisas realizadas pelo CEDDA e apresentadas nos Congressos Internacionais da ABD resultaram em equipamentos médico-hospitalares. Alguns deste com grande aplicabilidade e aceitação clínica como é o caso do:

Cefalostato para Radiografias Transcraneanas das Articulações Temporo Mandibulares, que padroniza as tomadas radiográficas para pesquisas e levantamentos de dados estatísticos, além de criar um resultado diagnóstico ótimo á um baixo custo em relação a outros exames como as Tomografias Computadorizadas e as Ressonâncias Magnéticas atendendo uma necessidade social.

Estetoscópio Eletrônico, que permite uma acuidade de captação sonora para auscultação pneumológica, cardiológica e articular possibilitando o seu uso clínico em diversas áreas da saúde, como equipamento eletrônico este se apresentou com uma acuidade de captação e reprodução sonora superior aos melhores estetoscópios encontrados no mercado com custo inferior quando comparados aos mesmos. O Estetoscópio Eletrônico apresenta compatibilidade com sistema de vídeo para estudo dinâmico dos sinais além da possibilidade da adaptação de múltiplos canais para aplicação didática no ensino aplicado de diagnósticos clínicos.

Articulador Modelador de Cavidade Articular, que permite a reprodução dos movimentos articulares através de modelagens das caixas articulares em movimentos maxilo mandibulares reproduzidos pelo próprio paciente, o que gera uma fidedignidade da reprodução destes movimentos maxílo-mandibulares sobre modelos oclusais de trabalho e estudo, muito superior aos articuladores até então desenvolvidos.

Além de muitas outras pesquisas, como na área de gases (ozônio), encontram-se em andamento baseadas nos conhecimentos adquiridos na área das Desordens Cérvico Crânio Mandibulares, pela equipe do CEDDA, o que também demonstra o interesse e a parceria de Empresas nas Pesquisas de aplicações práticas e imediatas desenvolvidas no CEDDA.

Também pesquisas clínicas de interesse na área das DCCM foram concluídas e apresentadas sob a forma de cursos, palestras e painéis em eventos científicos.

É importante salientar que o CEDDA é atualmente o maior e provavelmente o único centro da América Latina, especificamente desenvolvido para o diagnóstico e tratamento das DCCM, onde o corpo clínico que nele atua é composto por Docentes de diversas outras áreas; estes sentem em suas Universidades a insuficiência de Docentes atuantes nesta reconhecida área das DCCM, a qual até então não foi implantada em nenhuma das diversas Instituições de Ensino deste País. Os mesmos Docentes atuantes do CEDDA, durante anos vêm ministrando cursos e palestras em diversas Universidades, Faculdades e Instituições de Ensino do País, chamando a atenção dos Universitários bem como dos Docentes na área da Odontologia, da reconhecida importância no diagnóstico e tratamento das DCCM bem como da implantação desta mesma área no Ensino.

De uma forma ainda mais detalhada, pode-se encontrar os fatos acima registrados além do completo histórico no Currículo do CEDDA, bem como verificar o quanto o CEDDA vem durante o seu desenvolvimento atuando e se desenvolvendo não somente na atuação clínica de atendimento de pacientes, o que obviamente é de estrema importância, mas também na formação em nível de Pós-Graduação. 

  • Vitta Care
  • CSVP
  • ABD
  • Sobracibu
  • Escola CEDDA
  • Estácio

Sobre · Como Chegar · Fale Conosco

© 2017 CEDDA - All rights reserved | Desenvolvimento Web: ClickNow®